biscoito-de-polvilho-assado

Elisa compartilha as lembranças de infância na casa da sua vó Nica e nos traz uma bela recordação: a receita do biscoito de polvilho que era sucesso entre os netos e primos.

O biscoito de polvilho ou simplesmente biscoito (tudo o mais pra nós, mineiros, é bolacha!) é uma das minhas “quitandas” favoritas. Branquinho, super leve e crocantíssimo, é uma instituição da cozinha mineira, e muito conhecido em várias outras regiões do Brasil também. Quando meus pais compravam pra gente, o que não era muito comum, era uma festa! Chegava aquele pacotão de papel pardo da padaria, transbordando de biscoitinhos ainda quentinhos, recém-saídos do forno.

Até de biscoito murcho eu gostava! Já a Pompom, gata angorá que era o xodó da minha avó, só comia biscoito do dia – luxo que ela fazia questão de alimentar, pra desgosto e profundo ciúme de todos os netos (que, sem remédio, acabavam indo pr’um canto mordiscar os biscoitos de dias anteriores, morrendo de inveja!).

Além do biscoito branquinho e levíssimo, as padarias de Guaranésia vendiam outros tipos, como o biscoitão argolão, que era – como o próprio nome diz – um argolão do tamanho do rosto de uma pessoa, ou de uma criança (é assim que me lembro dele), “duro de roer”, mas cheio de sabor. Havia a versão doce e a salgada, minha predileta.

Mas o melhor biscoito, mesmo, era o biscoitão que essa minha mesma avozinha, Nica, fazia, muitas vezes assando-o no fogão de lenha. Apesar do “ão”, ele não era tão grande quanto o argolão, mas tão rústico quanto, tanto em sabor quanto em textura – um pouco por causa da farinha de milho. Esse, sim, dava gosto mordiscar, por muito e muito tempo, para que não acabasse nunca! Quando a gente ganhava um desses, até esquecia os privilégios da Pompom…

biscoito-de-polvilho-assado

Biscoitão de polvilho e farinha de milho da Vó Nica

Vó Nica
Elisa compartilha as lembranças de infância na casa da sua vó Nica e nos traz uma bela recordação: a receita do biscoito de polvilho que era sucesso entre os netos e primos.

Ingredients
  

  • 70 g de farinha de milho (1 xícara )
  • 250 ml  de leite integral (1 xícara )
  • 500 g de polvilho azedo (3 xícaras)
  • 200 ml de óleo ou banha (pouco mais de 3/4 de xícara)
  • 1/2 a 3/4  xícara de água
  • 3 1/2  col. de chá de sal
  • 3 ovos

Instructions
 

  • Ferva o leite e despeje sobre a farinha de milho. Deixe descansar por pelo menos 30 minutos, até que esfrie.
  • Aqueça o óleo com 1/2 xícara de água e o sal. Despeje sobre o polvilho para escaldar. Mexa bem com uma colher de pau até que possa pôr a mão, então "esfarele" a massa entre as palmas e os dedos, separando bem os grumos (veja Dica).
  • Junte os ovos à farinha de milho com leite. Misture bem. Junte essa mistura ao polvilho escaldado e misture bem. Se necessário, junte o 1/4 de água restante (fervente) para obter uma pasta lisa e firme.
  • Coloque a massa num saco de confeitar sem bico, ou com um bico liso largo. Pingue os biscoitos sobre uma assadeira forrada com papel manteiga untado, ou diretamente sobre a fôrma untada, deixando um espaço entre eles, pois dobram de volume.
  • Leve ao forno pré-aquecido a 220oC (quente / 425oF) e asse por 25-35 minutos, até que estejam bem dourados e sequinhos por fora. Guarde em recipiente bem fechado, depois de frios (se sobrar algum!).

DICA:

  • O polvilho também pode ser escaldado na batedeira. Despeje o óleo com água e sal quentes sobre o polvilho com a batedeira ligada na velocidade mais baixa. Bata até que a massa esteja bem esfarelada e o líquido tenha sido absorvido homogeneamente.

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba em primeira mão nossas novidades, eventos e promoções

Mapa da Cachaça

Mapa da Cachaça

O Mapa da Cachaça é uma premiada plataforma multimídia com o objetivo de compartilhar informações sobre a cultura, história, aromas e sabores do destilado brasileiro.

Quer receber no seu e-mail 5 aulas gratuitas sobre cachaça? Assine nossa newsletter exclusiva e durante 5 dias te enviaremos o melhor conteúdo sobre o destilado brasileiro!

Compartilhe esse artigo

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário