Cachaça Mato Dentro, conheça mais sobre essa destilaria do Vale do Paraíba - Mapa da Cachaça
Verallia

Cachaça Mato Dentro, conheça mais sobre essa destilaria do Vale do Paraíba

15 de 05 de 2019

Em 1976, Manoel Romulo Cembranelli moeu a primeira cana da cachaça Mato Dentro. Em entrevista, Aparecida, sua esposa e parceira na produção, nos conta mais sobre a história dessa tradicional marca do Vale do Paraíba.

Destilaria Mato Dentro do produtor Romulo Cembranelli

Destilaria Mato Dentro da família Cembranelli localizada no Vale do Paraíba

Aparecida Cembranelli tem a voz calma. Serenidade também observada na forma como toca os negócios. Ela e seu marido, Manoel Rômulo Cembranelli, são os proprietários da cachaça Mato Dentro, produzida numa pequena destilaria localizada logo na entrada de São Luiz do Paraitinga, a 5 km da BR 101. Com a parceria, o casal de aposentados, ele, advogado, e ela, professora, produz 10 mil litros por ano de quatro aguardentes e um licor. 

Como começou a história da cachaça Mato Dentro?

Aparecida Cembranelli: A cachaça Mato Dentro surgiu como um hobby. Nós a produzíamos aqui (São Luiz do Paraitinga), mas morávamos em Santo André. A gente vinha todo final de semana. Começamos com um alambique bem pequeno. Fomos vendendo para comerciantes e o negócio cresceu. Em 2000, nos aposentamos de vez e viemos para cá. Era um hobby que a gente tinha esperança que desse lucro. Não foi só por divertimento, era um investimento. Nós investimos até hoje. Colocamos dinheiro nosso e fomos devagar. Somos aposentados, então tivemos cautela. Isso foi muito importante.

Cachaça Mato Dentro Prata

Mato Dentro Prata, assim como outras cachaças do Vale do Paraíba é uma representante da Escola do Fermento Caipira

Garrafa Cachaça Mato Dentro

Antigamente a Cachaça Mato Dentro era engarrafada em garrafas de Contini recicladas

Vocês inovaram na embalagem, garrafa e rótulos nos últimos anos. A que se deve isso?

AC: É para atender melhor a clientela. Por muito tempo, a gente usou litros reciclados. Depois, mudou. Tem garrafa mais sofisticada para quem quer dar um presente. Tem embalagem mais simples para quem quer aguardente para fazer caipirinha. Queríamos também uma apresentação mais moderna porque a cachaça estava se destacando em concursos de projeção nacional. Já figurou duas vezes em rankings que colocaram nossa garrafa em páginas de revistas. Precisávamos mudar para acompanhar a própria valorização que a nossa e outras cachaças estavam recebendo.  

Vocês afirmam que a sustentabilidade e o uso de mão de obra local são princípios que guiam o empreendimento. Como isso pode ser visto no processo de produção?

AC: A sustentabilidade está com a gente desde o começo da cachaça Mato Dentro. Não nos interessa o industrial. O bagaço de cana, por exemplo, é reutilizado na adubação dos canaviais. Assim, como todo vinhoto, resíduo tóxico que se não tratado pode ser muito ruim para a natureza. Nada fica jogado, não vai para o rio. Sobre a mão-de-obra, todos os funcionários aprenderam conosco, moram aqui perto. Construímos uma relação de família que é importante para gente e para a nossa marca. Acreditamos que isso faz parte do padrão de qualidade que criamos e que tem agradado que bebe. Nossa cachaça levou o nome da cidade para o mundo inteiro e temos orgulho disso. Mato Dentro é São Luiz do Paraitinga, é interior de São Paulo, e isso tem tudo a ver com cuidado com a terra e com as pessoas – o nosso ritmo e nossas maneira de fazer as coisas.

Sr Romulo Cembranelli da destilaria Mato Dentro

Sr. Manoel Romulo Cembranelli produtor de cachaça desde a década de 1980 no interior de São Paulo

Anúncios

PUBLICADO POR:

youtube google-plus facebook twitter instagram user filter list