Sandro e Pablo da cachaça Spiral: precisamos nos mover, pois estamos de fora! - Mapa da Cachaça
Verallia

Sandro e Pablo da cachaça Spiral: precisamos nos mover, pois estamos de fora!

04 de 12 de 2015

Sandro e Pablo, da destilaria Destom e produtores das cachaças Spiral e 1000 Montes, falam sobre o papel da cachaça no exterior e comentam a participação da cachaça BCB 2015.

Atualmente fora do Brasil pouco se conhece sobre a nossa bebida. O desconhecimento é ainda pior no caso da cachaça artesanal, que, em geral, nem sabem que existe.

O que muitos conhecem somente é a nossa caipirinha, mas como na maioria das vezes, reles, não sabemos distinguir joio de trigo. Assim, com um bom bocado de açúcar e bastante limão, vai qualquer número ou crustáceo e o povo acha “bão”.

A participação do Mapa da Cachaça, representado por Felipe Jannuzzi, num dos maiores eventos de mixologia e de bares do mundo, Bar Convent Berlim – BCB, foi de extrema importância para difundir a cachaça artesanal para o mundo. Enfrentou um mundo de estrelas, como desconhecido, com um material super bem produzido e amparado por excelentes destilados.

Mapa da Cachaça no Bar Convent Berlin. Presença da Cachaça Spiral

Felipe Jannuzzi do Mapa da Cachaça foi convidado pelos organizadores para falar sobre cachaças de alambique.

Felipe teve uma atuação excepcional, levando muito conhecimento e experiência de suas rodadas ímpares pelos quatro cantos do Brasil em busca das histórias e diversidades de assuntos que envolvem a cachaça ao público presente. Ele ainda contou com a presença de um dos maiores mixologistas do Brasil, Laércio Zulu, que tem grande paixão por cachaça e sempre a usa em suas obras, além de elementos exóticos da flora brasileira em suas composições diferenciadas.

Mapa da Cachaça no Bar Convent Berlin 2015. Presença da Cachaça Spiral

Zulu falou sobre suas viagens pelo Brasil estudando infusões com cachaça

Além da rica apresentação, foram também oferecidas ao público várias cachaças armazenadas em diferentes madeiras, que mostraram a riqueza de notas e aromas, que propiciam um universo de possibilidades. Dentre as cachaças de qualidade escolhidas por Jannuzzi para levar até Berlim, estava a nossa 1000 Montes Amendoim, nosso xodó, como referência desta madeira. Orgulho danado.

Na apresentação “Around Brazil in 40.000 alembics”, foi disponibilizado grande acervo informativo e realístico do que é a vida da Cachaça e no momento de degustação chamado “Artisanal Cachaça Tasting”, o público teve a oportunidade de, além de degustar as cachaças artesanais, ter contato com o que há de tão diverso e maravilhoso no mundo deste destilado e seu arco-íris de padrões sensoriais. É, realmente, um projeto que merece ser levado a outros lugares do mundo, expandindo as fronteiras.

Vimos também que precisamos de apoio explícito e de forma séria de órgãos brasileiros interessados na difusão da cachaça pelo mundo e outros interessados na exportação, pois sem a disseminação do conhecimento e informações sobre nossa bebida não há como haver interesse por ela para o consumo. É necessário haver uma estratégia para atrair as pessoas para as palestras para maior eficácia da difusão das informações e isto é difícil de se fazer no boca a boca. Precisamos de ações de marketing com foco estratégico e, pra isso, de recursos e competências coparticipavas para termos resultados eficazes.

Mas, no final, o que interessa é que há um mercado enorme nos aguardando e o que nos impede é apenas o desenvolvimento adequado de nossas competências, pois outros países com produtos menos versáteis e interessantes já o fizeram e dominam totalmente o market share de produtos no mundo.

Sandro e Pablo da Spiral no Bar Convent Berlin

Nós da Spiral e 1000 Montes estamos motivados!

Precisamos nos mover pois estamos de fora!

Anúncios

PUBLICADO POR:

Comentários

Seleção de Cachaças

youtube google-plus facebook twitter instagram user filter list