A trajetória do master blender Armando Del Bianco - Mapa da Cachaça
Verallia

A trajetória do master blender Armando Del Bianco

24 de 06 de 2019

Com uma habilidade sensorial ímpar, Armando Del Bianco é uma das maiores autoridades quando o assunto é produção de cachaça. Há 7 anos está à frente das criações dos blends da Gouveia Brasil, cachaçaria mineira multipremiada no Brasil e exterior.

O Master Blender Armando Del Bianco é responsável pelos blends da cachaça Gouveia Brasil

Armando Del Bianco é um dos principais Master Blenders do Brasil e leva na bagagem diversas premiações e blends memoráveis.

Mineirinho natural de Belo Horizonte, Armando começou a ter contato com a destilação ainda na infância, quando ia visitar as produções de cachaça nos arredores de uma fazenda de familiares em Esmeraldas, também em Minas Gerais.

Segundo Armando, nesta época ele passou a detectar os aromas da fermentação – se tivesse com um cheiro ruim, a cachaça iria ‘arder’, mas se o cheiro fosse bom, a cachaça seria gostosa. Afinal, é na fermentação que são criados os principais aromas e sabores da cachaça pura.

Aos 18 anos, passou a trabalhar oficialmente com destilação na cachaça Lorena, em Morro da Garça (MG). Entretanto naquela época não tinha muita experiência e relata que benzia o fermento e ‘torcia para dar certo’.

Posteriormente, no fim da década de 1980, Del Bianco fez um curso na renomada universidade Esalq, em Piracicaba (SP), embora tenha achado que era muita tecnologia para ele na época. Em 1989 entrou para um outro curso em Minas Gerais com a professora Amazile Biagioni Maia e aí ele se encontrou no quesito de troca de informações de fermentação selvagem, com fubá, só que com boas práticas de produção.

Construção de um Master Blender

Já nos idos de 1990, Del Bianco ajudou a estruturar novos cursos no setor de produção e pesquisas de cachaças, mas um projeto na década seguinte chamado Brasil-China foi o que lhe proporcionou um grande salto na carreira.

Em 2001, um grupo de chineses veio ao Brasil atrás da cachaça Boa Vitória para realizar o projeto de produção que durou dois anos. Neste período, acompanhando de perto, Armando reconhece que aprendeu muito sobre blendagem, técnica de misturar bebidas envelhecidas em diferentes barris buscando padronização, harmonia e qualidade sensorial.

Posteriormente, com objetivo de se especializar, Del Bianco foi estudar em Cognac, na França, e em Edimburgo, na Escócia com o apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). Foi aí que pôde trazer para o Brasil todo seu conhecimento como master blender, ou, como gostamos de falar, “mestre de adega”.

Os primeiros trabalhos foram realizados na cachaçaria Santa Rosa, no Vale do Café fluminense, onde aplicou técnicas avançadas de produção e envelhecimento, com fichas de degustação e planilhas para cada barril.

Barril para envelhecimento

O master blender sabe exatamente como cada barril irá influenciar no envelhecimento do destilado

Os segredos de um master blender

A princípio, o master blender é o profissional responsável pela produção do blend da bebida, garantindo a padronização do sabor e teor alcoólico.

Entretanto diferente de um master blender de uísque, ou tequila, o master blender de cachaça não trabalha somente com carvalho para o envelhecimento do destilado. Para envelhecimento de cachaça é possível trabalhar com madeiras nativas como amburana, bálsamo, jequitibá-rosa, ipê, ariribá, etc.

Segundo Del Bianco, o segredo para ser um bom master blender é lembrar de que a cachaça não é feita para gosto próprio.“Não é o que você acha bom que é importante, mas o que as pessoas gostam. Se você começar a achar que é só o que você acha que vale… tá perdido”, pontua o mineiro.

Ademais, o master blender pontua que ter matéria-prima de qualidade para trabalhar também é o segredo do sucesso, um dos pontos chaves dos resultados do trabalho com a Gouveia Brasil.

Cachaça Gouveia Brasil - Turvolândia - Minas Gerais

Gouveia Brasil eleita um dos melhores destilados do mundo no Spiritis Selection do Concurso Mundial de Bruxelas

Criações e premiações de seus blends com carvalho e madeiras brasileiras

Com uma carreira extensa, certamente Armando Del Bianco tem no portfólio muitas criações e até fica difícil de escolher. Das que guarda com recordação estão: Ouro Mineiro, Ouro Hum, O Andante, Rainha do Vale Ouro, Lorena Reserva Especial, Famosinha, Dona Branca, Pendão, Santa Rosa – são muitas assinaturas.

Em parceria com a Gouveia Brasil desde 2012, e exclusivo desde 2016, são de sua autoria as premiadas Porto Vianna, medalha de ouro no Spirits Selection Awards 2017, a Gouveia Brasil Premium, vencedora na categoria em 2016 como Melhor Destilado do Mundo e a Gouveia Brasil Extra Premium 44%, medalha de ouro no Spirits Selection Awards 2018. Foi em 2018 também, competindo com outros destilados, que a Gouveia Brasil 44% ganhou o World Coffee and Spirits Competition.

Celso Lemos e Dan Fellow

Celso Lemos, diretor de marketing e comercial da Gouveia Brasil com Dan Fellow, barista que preparou coquetel com café campeão. Prêmio para a cachaça desbancando outros destilados no World Coffee Championship

 

Anúncios

PUBLICADO POR:

youtube google-plus facebook twitter instagram user filter list