Receita de Manhattan feita com cachaça Santo Grau Solera Cinco Botas - Mapa da Cachaça
Verallia

Receita de Manhattan feita com cachaça Santo Grau Solera Cinco Botas

17 de 09 de 2019

O coquetel clássico Manhattan recebe uma releitura feita pelo bartender Frajola, que substituiu o whisky original na receita pela cachaça Santo Grau Cinco Botas; confira

Coquetel Manhattan

O Manhattan ganha a releitura do bartender Frajola, que substitui o Whisky por Solera Cinco Botas

O coquetel Manhattan é um daqueles drinques clássicos que são aclamados nos bares do mundo inteiro, mas você já pensou que pode-se criar uma proposta substituindo o whisky pela cachaça? Pois foi essa a ideia da Santo Grau na hora de inovar na releitura dos clássicos.

A marca de cachaças resolveu propor um estudo e junto com o Bar Original, de São Paulo, e o Bartender Frajola, um mestre da coquetelaria clássica, investiram em uma série de 8 receitas conhecidas substituindo o álcool de base por alguma cachaça. Já falamos aqui sobre o Whisky Sour e o Negroni, ambos feitos com o destilado nacional.

A escolha agora é a receita do Manhattan, coquetel que surgiu nos EUA no século 19 e que teve nesta releitura a utilização de cachaça Santo Grau Solera Cinco Botas para substituir o whisky.

A Santo Grau Solera Cinco Botas é recomendada para substituir o whisky porque passa por um processo de envelhecimento em barris de carvalho usados anteriormente para envelhecer vinho de Jerez Oloroso, o que lhe configura um sabor levemente amadeirado, com notas de torrado e um adocicado natural do vinho fortificado.

Sobre o Manhattan

Como toda história de coquetel clássico, o Manhattan também tem a história de sua origem deturpada pelo tempo. Existem inúmeras versões sobre a criação do coquetel. O livro Valentine’s Manual Of New York, de 1923, credita a criação ao dono de um bar na Broadway, por volta da década de 1860.

Em uma pesquisa sobre o coquetel publicada no site Barry Popik, foi-se encontrado um artigo do Daily Journal, de Rancine, em que narrava que o Coronel Joe Walker estava em um passeio de iate com os amigos durante uma visita a Nova Iorque.

De acordo com o artigo, só existiam no barco para beber vermute italiano e whisky. Foi então que ocorreu ao coronel fazer uma mistura dos dois, o que ficou bom. Quando retornou a Nova Orleans, Walker aperfeiçoou a receita e a batizou de Manhattan, em homenagem ao amigos da ilha da cidade de Nova Iorque.

O primeiro registro de uma receita de Manhattan está no livro The Flowing Bowl, de 1891, em que leva vermute italiano, whisky, xarope de goma arábica e um pouco de absinto, podendo completar com maraschino, porém este último é facultativo.

Ao longo dos anos, o absinto e o xarope de goma passaram a não figurar tanto na receita e o maraschino se tornou a guarnição, além de encontrar versões com Angostura Bitters. Acredita-se que a receita original era com Rye Whiskey, já que em Nova York era muito comum o uso de whisky de centeio, porém como as receitas mais antigas não especificam, hoje é muito comum se usar bourbon, versão do uísque americano com no mínimo 51% de milho.

Cachaça Solera Manhattan

Para a releitura da Santo Grau, o bartender Frajola, que se consagrou no SubAstor e hoje toca o Sylvester, usou para a receita a cachaça Solera Cinco Botas, da Santo Grau, vermute tinto, angostura, bitter de laranja, a cereja maraschino e um pouco de calda para a guarnição. Confira abaixo os ingredientes e o passo a passo para fazer um Solera Manhattan.

 

Anúncios

Receita

Receita

Cachaça Solera Manhattan

Autor

Frajola

Ingredientes

50 ml de Cachaça Santo Grau Solera 5 Botas
30 ml de vermute tinto
2 gotas de angostura
2 gostas de bitter de laranja
1 cereja maraschino + 1 colher de calda

Modo de preparo

1. Em um copo com gelo acrescente a cachaça, o vermute tinto, os bitters e a calda
2. Mexa bem
3. Despeje o líquido em uma taça estilo Martini
4. Complete com a cereja maraschino para enfeite

PUBLICADO POR:

Comentários

Seleção de Cachaças

youtube google-plus facebook twitter instagram user filter list