Coquetel com erva-mate e cachaça Porto do Vianna - Mapa da Cachaça
Verallia

Coquetel com erva-mate e cachaça Porto do Vianna

21 de 09 de 2019

O mixologista Rafael Welbert se inspirou na bebida gelada feita com as folhas da erva-mate para criar o drink ‘Virtuoso’, coquetel refrescante com cachaça, limão, abacaxi e Fernet branca

Coquetel Virtuoso com erva-mate e cachaça

O Virtuoso, elaborado por Rafael Welbert, leva erva-mate infusionada em cachaça Porto do Vianna Premium

A Gouveia Brasil e o bartender Rafael Welbert se uniram para criar o projeto Coquetelaria Gouveia Brasil e desenvolver 5 receitas de coquetéis elegantes e sofisticados que levam a cachaça como protagonista. Dessa vez, usaram a cachaça Porto do Vianna, do portfolio da Gouveia Brasil, para criar um coquetel com erva-mate, chamado ‘ Virtuoso’.

Reconhecido por ter um trabalho que valoriza os produtos nacionais e que traz à tona a identidade brasileira, Rafael Welbert, que também é chefe de bar do restaurante Balaio IMS, pensou nas regiões do nosso país, seus aromas e sabores como inspiração para criar seus coquetéis.

A receita do Virtuoso tem referência em uma das plantas que é símbolo do Rio Grande do Sul e um dos chás mais consumidos no Brasil – muito popular na nossa cultura, o chá de erva mate pode ser consumido tanto quente como gelado.

A erva-mate é a estrela do coquetel ´Virtuoso´, que tem na composição a cachaça Porto do Vianna Premium infusionada com as folhas. Segundo Welbert, a escolha da erva-mate para o drink foi inspirado na memória das praias brasileiras, pois “sempre encontramos um vendedor com um chá mate geladinho, que mata o calor, tem um sabor delicioso e refrescante”.

Para ressaltar esse frescor, foi-se usado na receita o limão tahiti e o abacaxi, já que o ácido das duas frutas ajuda a ressaltar todos os sabores do coquetel. O abacaxi, fruta símbolo das regiões tropicais e subtropicais, além de contribuir com a acidez do coquetel é também um símbolo da hospitalidade presente no bar de Welbert.

“Uma tradição que começou nos EUA e na Europa por volta de 1700, quando ter acesso a essa fruta, era quase uma questão de vida ou morte, literalmente, por ser uma fruta rara, cara e que para se ter acesso, só enfrentando muitos perigos, inclusive piratas da rota do Caribe. Oferecer um abacaxi para alguém era símbolo de honra e hospitalidade”, conta Welbert sobre a simbologia e história do abacaxi.

Para dar mais tempero ao coquetel, o mixologista acrescentou o mel silvestre e umas gotas de Fernet branca para deixar a bebida refrescante e com um toque de amargo. E por último, foi-se usado o carvão ativado, conhecido por ser comestível e utilizado para desintoxicar o organismo, o que dá ao coquetel uma cor exclusiva e atraente de um cinza bem intenso.

Anúncios

Receita

Receita

Virtuoso

Autor

Rafael Welbert

Ingredientes

60 ml de Cachaça Porto do Vianna Premium (envelhecida em carvalho), infusionada com chá mate;
10 ml de xarope de mel silvestre;
10 ml de suco de limão taiti fresco;
30 ml de néctar de abacaxi;
04 dashes de Fernet Branca.

Guarnição
½ fatia de abacaxi desidratado.

Modo de preparo

1. Bata todos os ingredientes na coqueteleira com gelo.

2. Coe com dupla coagem dentro de uma taça coupe pré resfriada.

3. Decore com a fatia de abacaxi desidratado.

PUBLICADO POR:

Comentários

Seleção de Cachaças

youtube google-plus facebook twitter instagram user filter list