Burrin de Minas, releitura do Moscow Mule - Mapa da Cachaça
Verallia

Burrin de Minas, releitura do Moscow Mule

24 de 06 de 2019

Com cachaça, suco de limão cravo e ginger ale, o Burrin de Minas é uma releitura do Moscow Mule, coquetel clássico dos anos 50 que encontra versões abrasileiradas pelos bares espalhados pelo país.

O Burrin de Minas é uma releitura do Moscow Mule, coquetel clássico que se traduzirmos poderímos chamar também de “mula de Moscou”. Dizem que a receita do Moscow Mule surgiu para ajudar a popularizar a vodca nos Estados Unidos, que na época não tinha muita aderência no mercado de bebidas. Como forma de popularizar a cachaça na coquetelaria, bartenders de todo o Brasil estão fazendo releituras de clássicos da coquetelaria mundial com o destilado mais brasileiro do mundo.

Nessa receita bem abrasileirada do Moscow Mule, a tradicional vodca é substituída pela cachaça Vargem Grande Araçuaí (01 ano envelhecida em carvalho e 06 meses em jequitibá rosa), o que configura uma característica adocicada, herbal e de especiarias junto com um dash de angostura que trás complexidade.

Burrin de Minas, releitura do Moscow Mule

Burrin de Minas, releitura do Moscow Mule servido da Cachaçaria Lamparina em Belo Horizonte

O Burrin de Minas pode ser encontrado na cachaçaria Lamparina, localizado no Mercado Novo, em Belo Horizonte. O local, que conta com uma carta ímpar de cachaças, tem excelentes drinks feitos com a bendita.

A ideia da cachaçaria surgiu dos amigos Guilherme Costa e Thales Campomizzi, que viram uma oportunidade de valorizar a cachaça e os pequenos produtores que por sua vez não tinham espaço nos outros bares e restaurantes. A dupla viajou mais de 5 mil quilômetros pelo interior do estado conhecendo as cachaças e a história dos produtores.

Segundo Bruno Videira, consultor e cachacista, o coquetel Burrin de Minas tem uma relação intima com a propria história de Minas Gerais:

O Burrin de Minas não é apenas releitura de drink clássico, que é uma forma bem interessante de apresentar a cachaça para um público diferente, ele trás uma conexão entre o passado e o presente. Os burrinhos de minas foram responsáveis por carregar no lombo produtos importantes para economia brasileira transportando de cachaça a ouro pela estrada real. Apresentação do drink é muito feliz na caneca de ágata comprada no Mercado Central de BH, tem uma conexão com o saudoso fogão a lenha e nos remete a uma forma mais devagar de apreciar o coquetel.

 

Foto: Bruno Videira

Receita

Coquetel

Burrin de Minas

Autor

Conrado Salazar

Ingredientes

45 ml Cachaça Vargem Grande
10 ml Simple syrup
10 ml de suco de limão cravo
1 dash de bitter de angostura
100 ml de ginger ale
1 fatia de gengibre
1 rodela de limão cravo
25 ml de espuma de gengibre
gelo

Modo de Preparo

1. Adicionar gelo na caneca.

2. Adicionar angostura, cachaça, syrup, suco do limão e o ginger ale.

3. Mexer levemente e adicionar a espuma de gengibre.

4. Finalizar com a rodela de limão cravo e de gengibre.

5. Sirva com um sorriso!

PUBLICADO POR:

youtube google-plus facebook twitter instagram user filter list