viradinho-de-abobrinha-mdc-receita

Confira aqui no Mapa da Cachaça a receita de viradinho de abobrinha, um acompanhamento super fácil de se preparar.

Cada pessoa que cozinha tem sua listinha de ingredientes básicos, aqueles que não podem faltar de jeito nenhum na geladeira ou na despensa. Às vezes essa lista muda um pouco, dependendo de onde a gente mora. Por exemplo, eu sempre tinha farinha de milho em casa, mas morando nos EUA, só compro quando vou ao mercadinho brasileiro, infelizmente. Mas nunca faltam: arroz, farinha de trigo, azeite, manteiga, ovo, leite, cebola, alho, tomate… e abobrinha. Sim, sempre tenho pelo menos uma abobrinha na geladeira, porque com ela posso fazer essa misturinha que é bem básica e rápida, mas uma delícia com arroz e feijão, ou mesmo só com arroz e uma carne ou ovo frito.

Aprendi a fazer esse viradinho de tanto ver minha vó e minha mãe fazendo. Tanto a abobrinha quanto outros tipos de abóbora – como o mogango, que eu nunca vi para vender fora de Minas – eram muito presentes na nossa mesa. Apesar do preconceito, especialmente entre as pessoas “da roça” (que diziam que abóbora é comida de engordar porco), há um sem fim de receitas mineiras deliciosas com esse ingrediente no repertório, e prometo publicar mais algumas aqui em breve.

Minha mãe e minha avó faziam o viradinho com a abobrinha “batidinha”, isto é, pegavam a abobrinha de pescoço e, com uma faca pesada e afiada, golpeavam-na seguidamente, bem rapidinho, no sentido do comprimento. Depois de várias batidinhas paralelas, passavam a lâmina da faca bem rente, na perpendicular, para cortar as tirinhas geradas pelos cortes (formando um julienne rústico).

Eu não faço isso por dois motivos: pura preguiça (além de demorar, faz mais sujeira, já que os pedacinhos de abobrinha voam pra todo lado) e pelo simples fato de que a abobrinha mais comum aqui nos EUA é a italiana, que não tem pescoço e, portanto, não tem também aquela parte bojudinha, que era a preferida para fazer “batidinha”. Eu uso o ralo grosso mesmo. Garanto que com essa técnica, em menos de 15 minutos você terá um acompanhamento bem gostoso para seu almoço ou jantar.

viradinho-de-abobrinha-mdc-receita

Viradinho de abobrinha

Elisa D. Teixeira
Confira aqui no Mapa da Cachaça a receita de viradinho de abobrinha, um acompanhamento super fácil de se preparar.
Servings 3 porções

Ingredients
  

  • 1-2 dentes de alho bem picadinhos
  • 1 colher de chá de cebola batidinha (opcional)
  • 2 abobrinhas pequenas, ou uma grande, raladas no ralo grosso ou “batidinhas”
  • 1/3 de cubo de caldo de legumes, ou sal a gostopimenta-do-reino moída na hora a gosto
  • 1/2 xícara  (chá) de farinha de milho

Instructions
 

  • Aqueça o óleo ou azeite numa panela grossa. Junte o alho e a cebola (se estiver usado) e frite até dourarem ligeiramente.
  • Junte a abobrinha, o caldo de legumes ou sal e a pimenta-do-reino e refogue, mexendo de vez em quanto, até que o líquido esteja quase seco e a abobrinha al dente (cozida, mas ainda firme). Se a abobrinha não soltar líquido ou for mais durinha, junte um pouco de água. Aqueça o óleo ou azeite numa panela grossa. Junte o alho e a cebola (se estiver usado) e frite até dourarem ligeiramente.
  • Adicione a farinha de milho e mexa bem, abaixando o fogo para não queimar. Cozinhe por mais alguns minutos, só até a farinha ficar umedecida. Ajuste o tempero e sirva.
  • Diminua ou omita a farinha de milho da receita, se for servir com alimentos que têm pouco ou nenhum caldo.
  • Faça a mesma receita com chuchu em cubinhos em vez da abobrinha. Espere toda a água secar (ponha pouca!) antes de juntar a farinha.

DICAS

  • Para incrementar tanto a receita com abobrinha quanto a de chuchu, junte um ovo batido com sal e cozinhe ligeiramente antes de juntar a farinha. Para transformar numa coisa de outro mundo, ponha uns cubinhos de queijo da canastra pra finalizar – ai, que delícia!
Mapa da Cachaça

Mapa da Cachaça

O Mapa da Cachaça é uma premiada plataforma multimídia com o objetivo de compartilhar informações sobre a cultura, história, aromas e sabores do destilado brasileiro.

Compartilhe esse artigo

Share on whatsapp
Share on email
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

O que recomendamos

Tiquira Guaaja 750ml

A origem da tiquira Os índios brasileiros produzem e bebem o cauím, fermentado alcoólico preparado a partir da mandioca. O cauím é consumido em cerimônias

Comprar

Mais do Mapa da Cachaça

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário

    Curso

    Aprenda o Essencial da Cachaça

    R$190

    Já se inscreveu no Mapa da cachaça?

    40 mil já fazem parte da nossa comunidade.

    Se inscreva agora e receba no seu e-mail o melhor do Mapa da Cachaça