Dados do Produtor
  • Endereço
    Rodovia BA-290 45900-000 Estrada para Medeiros Neto, Caravelas - BA, 45900-000
Localização

Rodovia BA-290 45900-000 Estrada para Medeiros Neto, Caravelas - BA, 45900-000

História do produtor

História da cachaça Matriarca

A Matriarca é uma cachaça produzida artesanalmente há mais de três décadas na Fazenda Cio da Terra, localizada entre os municípios baianos de Caravelas, Lajedão e Medeiros Neto, bem próxima à divisa do nordeste mineiro. Se essa região é tradicionalmente reconhecida pela riqueza do solo massapê, nos últimos anos vem se destacando pela produção diferenciada da cana de açúcar.

A história da Matriarca se confunde com o empreendedorismo do seu criador, Adalberto Alves Pinto que, junto ao trato com a agropecuária, resolveu experimentar modos outros com a cana de açúcar da sua fazenda e instalar um pequeno alambique, ainda de tração animal, para produção de uma cachaça artesanal.

Filho caçula de uma família de 8 irmãos, Beto Pinto, como é conhecido, cresceu entre terras escutando as lições da sua mãe Aracy, exímia fazendeira, que praticamente sozinha criou e educou todos os filhos, como uma verdadeira matriarca. É ela quem serviu de inspiração primeira para a produção incansável de uma bebida capaz de trazer a força da tradição com a qualidade e inovação do tempo presente.

Muito investimento e muita aprendizagem fez com que a Fazenda Cio da Terra hoje se orgulhe de trabalhar com quatro rótulos, quatro variedades: a prata, na qual a cachaça descansa em dornas de aço inoxidável; a ouro, no qual a bebida é envelhecida em tonéis de madeira; a bálsamo, a amburana e a jaqueira, esta última a maior de todas as invenções anteriores. Pioneira no uso da jaqueira como madeira ideal para descansar a bebida, a Matriarca jaqueira é um sucesso entre todas as cachaças artesanais no Brasil e no mundo. Premiada nos mais reconhecidos concursos do ramo, a Matriarca atualmente conta para a sua produção e para a distribuição com a ajuda das filhas do proprietário e dos seus genros. Demonstra, assim, como toda Cachaça tem uma história, e saber contá-la é uma forma de conectar a marca com o coração (e o paladar!) de cada consumidor.

A origem do nome

O nome Matriarca foi em homenagem a mãe do criador da cachaça, Beto Pinto, pois ela foi mãe viúva muito cedo e criou e educou todos os filhos, sendo a Matriarca da família. Ele também quis homenagear a região Matriarcal do Brasil, que é a costa do descobrimento onde se produz a cachaça Matriarca, então o nome foi criado para estas duas homenagens.