Produtores - Cachaça Tiê - Mapa da Cachaça
Verallia

Cachaça Tiê

Aiuruoca - MG

http://www.cachacatie.com.br/

Entre em contato

Tie Industria e Comercio Ltda

CNPJ: 16.566.924/0001-90

INS. ESTADUAL:

PROPRIEDADE: 1.000 hectares

PRODUÇÃO ANUAL: 30 mil litros

vendas@cachacatie.com.br

11 4233-9696

Rodovia Aiuruoca/Alagoa, Km 12 Fazenda Guapiara – Aiuruoca – MG

Fale com o produtor

Envie uma mensagem diretamente para o produtor e tire todas as suas dúvidas



Prêmios recebidos

2018 - Berin International Spirits Challenge

Medalha de prata com a Tiê Prata

2018/2019 - III Ranking Cupula da Cachaça

Terceira melhor cachaça branca com a Tiê Prata

2018 - International Spirits Challenge

Medalha de bronze com a Tiê Prata

2018 - Melbourne Spirits Challenge

Medalha de ouro com a Tiê Prata

2017 - New York Wine and Spirits Competition

Medalha de Ouro com a Tiê Ouro

2016 - New York Wine and Spirits Competition

Medalha de bronze com a Tiê Ouro

2017 - International Spirits Challenge

Medalha de bronze com a Tiê Ouro

2017 - San Francisco World Spirits Competition

Medalha de prata com a Tiê Ouro

2017 - San Francisco World Spirits Competition

Medalha de duplo ouro com a Tiê Prata

2017 - Berin International Spirits Challenge

Medalha de bronze com a Tiê Prata

Descrição

A Cachaça Tiê é produzida na cidade de Aiuruoca e é o resultado de um trabalho cuidadoso que olha de forma holística a natureza e o trabalho do homem

Vista em Aiuruoca, Minas Gerais, aonde está localizada a fazenda Guapiara

A bela paisagem da natureza da Serra da Mantiqueira, que cerca a Fazenda Guapiara, em Aiuruoca – MG 

cachaça Tiê é produzida pelo casal Arnaldo Ramoska e Cris Amin em Aiuruoca, cidade localizada no sul de Minas Gerais, em uma bonita região de importância ambiental e histórica.

A destilaria está instalada na fazenda chamada Guapiara fundada pela família Rego Barros em 1716. A fazenda foi construída por mineradores vindos de Pernambuco e foi morada de Padres Jesuítas. Em 2003, Arnaldo e Cris compram a Guapiara como projeto de aposentadoria com a ideia de investir em reflorestamento. No entanto, do outro lado da fazenda, havia uma famosa cachaça: a Cachaça do Otacílio. Essa história rendeu uma parceria muito próspera e foi assim que o casal resolveu investir na produção de cachaça.

Após 10 anos de investimento na modernização da destilaria, em estudos de boas práticas de produção e na formalização com licenças de funcionamento, a cachaça Tiê chega ao mercado em 2016. Com ajuda de Otacílio e de seu filho Tobias, Arnaldo e Cris trazem uma versão purinha, a Tiê Prata, e a Tiê Ouro, cachaça envelhecida em barris de carvalho europeu. Além de prêmios conquistados no Brasil e exterior, o casal conquistou também a certificação do IMA/Inmetro, um selo de qualidade que poucas cachaças possuem.

Cachaça Tiê: uma parceria do bem

Antes de Arnaldo e Cris comprarem a fazenda Guapiara, Otacílio José da Silva, a companheira Helenice e o filho Tobias moravam dentro dos limites da fazenda e trabalhavam na mesma. Quando a propriedade foi posta à venda, Otacílio buscou uma maneira de ter uma renda e começou a usar a cana-de-açúcar que ele utilizava para a alimentação das vacas para produzir cachaça.

A cachaça de Otacílio começou a fazer sucesso entre os locais e quando o casal comprou de fato a propriedade, eles provaram a cachacinha do Otacílio e adoraram. Foi aí que surgiu a ideia de incorporar este trabalho já feito com dedicação dentro do DNA de uma nova cachaça, foi assim que criaram a Cachaça Tiê – lançada no mercado em 2015.

Atualmente, a cana usada na produção é plantada em 8 hectares e todo o processo de colheita é feito a mão, sem o uso de queimadas. Depois da moagem, o caldo passa por fermentação que segue a Escola Caipira, em que são usados como fermento própria garapa, milho, arroz e leveduras da região.

Toda a operação, da moagem ao engarrafamento da bebida, é realizada por Otacílio e Tobias. No momento a Cachaça Tiê produz de 30 mil litros de aguardente, em que parte dessa produção passa por 1 ano e meio de envelhecimento em barris de carvalho, o que resulta na Tiê Ouro – uma cachaça dourada com aromas de caramelo, e o restante se divide entre a Tiê Prata e a mais recente linha da Canelinha Tiê.

Preocupação com o meio ambiente

Um dos objetivos iniciais de Arnaldo e Cris quando compraram a fazenda era de ter uma área de preservação ambiental, isso muito antes da ideia da Cachaça Tiê. Esta vontade resultou em um belo trabalho que contempla a região da Serra da Mantiqueira e do Parque Estadual da Serra do Papagaio com a criação de duas RPPNs (Reserva Privada de Patrimônio Natural), em que as nascentes e vegetação estão intocadas e em fase avançada de regeneração.

Esse compromisso é uma missão de dobrar a responsabilidade e preservação natural, protegendo o abrigo de muitas espécies da Mata Atlântica em que algumas correm risco de extinção, como o mono carvoeiro.

O que diz à produção de cachaça, a Tiê está preparando o terreno para receber o selo de reconhecimento de produto orgânico. Atualmente a marca já conta com o aproveitamento de todas as partes da produção, como o bagaço da cana, e em 2015 foi-se instalada as placas de energia solar para diminuir o impacto e também gerar economia. A cachaça Tiê já conta com a certificação SAT (Produção Sem Agrotóxico) que foi concedida pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA).

Origem do nome Tiê

Tiê Sangue é o nome de um pássaro que habita áreas da Mata Atlântica e aparece algumas vezes por ano na região da Fazenda Guapiara. Por ser um pássaro de cor vermelha muito viva, os donos resolveram homenagear o animal no rótulo e no nome da cachaça.

Conteúdo do produtor

Produtos

youtube google-plus facebook twitter instagram user filter list