Cachaça pode se tornar patrimônio paraibano
Verallia

Cachaça pode se tornar patrimônio cultural e gastronômico da Paraíba

09 de 01 de 2015

Um movimento liderado pela comunidade acadêmica da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) encaminhou, em dezembro de 2014, um documento que solicita aos parlamentares um Projeto de Lei que torna a cachaça um patrimônio cultural e gastronômico paraibano. Na abertura do I Simpósio de Tecnologia e Gastronomia de Cachaça, diversas autoridades, como a reitora da UFPB, Margareth Diniz, o deputado federal Efraim Filho, deputado estadual eleito Buba Germano, presidente do Sistema Fecomércio, Marconi Medeiros,diretor técnico do Sebrae Paraíba, João Alberto Miranda, além de membros da comunidade acadêmica da UFPB e representantes de instituições de fomento, assinaram o documento entregue à Assembleia Legislativa da Paraíba, que deverá ser pauta em 2015.

Felipe Jannuzzi, do Mapa da Cachaça, e Edilma Coutinho no I Simpósio de Tecnologia da Cachaça

Felipe Jannuzzi, do Mapa da Cachaça, e Edilma Coutinho no I Simpósio de Tecnologia e Gastronomia da Cachaça

O Estado é um dos principais produtores de cachaça de alambique do país, movimenta a economia e gera emprego e renda em diversos municípios paraibanos, principalmente nas cidades da região do Brejo, afirma a coordenadora do evento e professora do curso de Engenharia de Alimentos, Edilma Coutinho.  “Nossa missão é lançar este movimento popular e buscar apoio para este abaixo-assinado que busca valorizar a bebida”, destaca. Segundo a Associação Paraibana dos Engenhos de Cana-de-Açúcar, a Paraíba produz oito milhões de litros de cachaça por safra e é o segundo maior produtor de cachaça do país, ficando atrás apenas de Minas Gerais.

Anúncios

PUBLICADO POR:

Comentários

  1. GERALDO EVANGELISTA

    dezembro 5, 2015

    arainha conheço bem e amelhor cachaça da regiao sigo sem medo de erra nao desmessendo as outras

Seleção de Cachaças

youtube google-plus facebook twitter instagram user filter list