Mulher, patrão e cachaça - Adoniran Barbosa e Osvaldo Molles - Mapa da Cachaça
Verallia

Mulher, patrão e cachaça – Adoniran Barbosa e Osvaldo Molles

14 de 10 de 2012

Adoniran Barbosa - Samba

“Num barracão da favela do Vergueiro
Onde se guarda instrumento
Ali, nóis morava em três.

Eu, Violão da Silveira, seu criado,
Ela, Cuíca de Souza,
E o Cavaquinho de Oliveira Penteado

Quando o cavaco centrava e a cuíca soluçava
Eu entrava de baixaria
E a ximangada sambava, bebia, sacolejava
Dia e noite, noite e dia.

No barracão quando a gente batucava
Essa Cuíca marvada Chorava como ela só
Pois ela gostava demais do meu hit
E bem baixinho gemia
Gemia assim, como quem tem algum dodói
Tudo aquilo era pra mim, gemia e me olhava assim Como quem diz: Alô, my boy
E eu como bom Violão carregava no bordão
Caprichava o sol maior

Mas um dia, patrão, que horror
Foi o rádio que anunciou com o fundo musical
Dona Cuíca de Souza Com Cavaco de Oliveira Penteado se casou

Me deu uma coisa na claquete
Eu ia pegá o Cavaco e o Pandeiro me falou:
Não seja bobo não se escracha
Mulher, patrão e cachaça
Em qualquer canto se acha.
Não seja bobo não se escracha Mulher, patrão e cachaça
Em qualquer canto se acha.”

Anúncios

PUBLICADO POR:

Comentários

Seleção de Cachaças

youtube google-plus facebook twitter instagram user filter list