História da Cachaça

A cachaça Princesa Isabel Tradição, mais conhecida como Corrupião, é uma homenagem aos produtores de cachaça de Salinas e sua tradição em envelhecer cachaça em barris de bálsamo, madeira que aporta aromas de especiarias e ervas aos destilados.

Assim como os produtores do norte de Minas Gerais, a Princesa Isabel Corrupião tem no bálsamo a sua principal identidade sensorial. O restante do blend traz a assinatura inovadora desses produtores capixabas - e inovação, sem deixar de lado a tradição, já virou virou identidade da marca Princesa Isabel. 10% da Princesa Isabel Corrupião é composto por uma cachaça armazenada em dornas de jaqueira de 5 mil litros por 1 ano. A jaqueira, madeira asiática, traz aromas florais e de frutas amarelas maduras ao destilado.

Detalhes da Produção

blend com 90% de cachaça envelhecida em barris de bálsamo de 700 litros por 1 ano e 10% de cachaça armazenada em dornas de jaqueira de 5 mil litros por 1 ano.

Tipo de cachaça
Dados da cachaça
  • Nome da cachaça
    Princesa Isabel Corrupião
  • Faixa de preço
    $$
  • Ativa no mercado
    Sim
  • Trademark
    Princesa Isabel
  • Orgânica
    Sim
  • Cana própria
    Sim
  • Levedura
    Levedura selecionada
  • Destilação em
    Alambique de cobre
  • Estandardizada
    Não
Volume
Teor alcoólico
Video
Contato

    Localização

    FJ8W+XJ Colatina, Espírito Santo, Brasil

      • Felipe Jannuzzi
        janeiro 25, 2021 at 5:10 pm

        Safra/lote: 2015
        rosário rápido e lágrimas lentas; cor palha com tons esverdeados; baixa percepção alcoólica no nariz e boca; no nariz fruta suculenta, ácida e doce, lembrando compota de fruta, doce de jaca e especiarias. Na boca, começa com agradável acidez e doçura, finalizando com a adstringência e secura típicas de cachaças envelhecidas em bálsamo. Boca cheia; Aberta, complexa. Retrogosto de moderado para lento, destacando mais especiarias (anis)

      Adicionar uma avaliação
      Contato