Claudionor

No norte de Minas Gerais, às margens do rio São Francisco, localiza-se Januária, cidade que já teve na produção de açúcar e aguardente sua principal fonte de renda.

No Mapa da Cachaça lançamos a série Territórios da Cachaça. No artigo apresentamos o território de Januária, cidade que junto com Salinas, representa a força da cachaça no norte de Minas Gerais.

Breve histórico da cachaça de Januária

Outrora, Januária foi referência em produção de cachaça artesanal pelo clima propício para a plantação de cana-de-açúcar, cultura que se estabeleceu na região com as primeiras mudas que chegaram do Recôncavo Baiano no século XVIII. A importância do rio São Francisco para o transporte de mercadorias e a identidade dos aromas e sabores das cachaças locais, oriundos do armazenamento da bebida em barricas de amburana, também contribuíram para o sucesso da produção de Januária. Mas a ganância de alguns produtores, primando pelo aumento do volume em detrimento da qualidade, a concorrência com outros polos de produção, a falsificação, a falta de incentivo e a perda da importância de Januária como entreposto comercial no fim da década de 1960 foram alguns fatores que levaram ao fim da fama de terra da cachaça.

“Saltem um cálice de branquinha potabilíssima de Januária, que está com um naco de umburana macerando no fundo da garrafa!”

Guimarães Rosa,  “Minha gente”, Sagarana
dorna de amburana
Identidade de Januária; armazenamento de cachaças estandardizadas em grandes dornas de amburana
cachaça claudionor
A aguardente Claudionor, da família Carneiro, a principal representante desse território.

Características de produção da cachaça de Januária

Os pequenos produtores continuam trabalhando com grandes engarrafadoras que mantêm a tradição da cidade em produzir cachaças estandardizadas, armazenadas em tonéis antigos de amburana.,

Teor alcoólico: 44-48% (potentes)

cana: variedades conhecidas como pé-duro

fermentação: leveduras selvagens e uso do fubá de milho e outros substratos

madeiras: majoritariamente a amburana

cor: amarelo-palha

famílias aromáticas e sensações: Vegetal (grama), adocicada (garapa, melado), especiarias (canela), medicinal, adstringente, picante.

Rio Sao Francisco

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba em primeira mão nossas novidades, eventos e promoções

Felipe Jannuzzi

Felipe Jannuzzi

Felipe é um dos criadores do Mapa da Cachaça. Viajou o Brasil visitando produtores e trabalha para a valorização da cachaça no mundo. Além do Mapa da Cachaça também é sócio da Ethylica e da Espíritos Brasileiros.

Quer receber no seu e-mail 5 aulas gratuitas sobre cachaça? Assine nossa newsletter exclusiva e durante 5 dias te enviaremos o melhor conteúdo sobre o destilado brasileiro!

Compartilhe esse artigo

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário