Redes sociais: oportunidade para a cachaça.
Verallia

Redes sociais são oportunidade para a cachaça

27 de 12 de 2014

Rede Social Cachaça

Facebook, Twitter, Linkedin, Instagram…redes socais para promover a cultura da cachaça.

As redes sociais se popularizaram no Brasil em meados dos anos 2000, com o nascimento do Orkut. Desde lá, muitas mudanças aconteceram – o próprio Orkut, por exemplo, que há alguns anos caia em desuso, foi desativado definitivamente pelo seu proprietário, o Google. O Facebook, por sua vez, propagou-se por todo o país nestes anos, e já se acredita, inclusive, que a rede também tem seus dias contados. Mas, o fato é que, além de utilizado para comunicação e compartilhamento entre as pessoas, o Facebook também tornou-se ferramenta essencial para a estratégia de comunicação das empresas.

Há alguns poucos anos, apenas grandes empresas investiam tempo e dinheiro na comunicação digital profissionalizada e estratégica, enquanto pequenos empreendimentos utilizavam a rede de forma mais caseira, sem a criação de páginas empresariais ou de uma tática eficiente. Porém, o cenário atual mostra que as redes sociais são, atualmente, a forma mais acessível de se comunicar com os clientes. Somente no Facebook são mais de duas milhões de páginas de empreendedores e pequenas empresas. Ou seja, além da presença digital, hoje em dia é preciso destacar-se também na produção de conteúdo de qualidade e relevante, seja qual for o tamanho do seu negócio.

Alambiques e produtores de cachaça não ficam de fora destas estatísticas, muito menos das necessidades que a plataforma exige. Na edição deste ano da Expocachaça, por exemplo, grande parte dos cartões dos empresários e donos de alambiques já continham tanto o endereço eletrônico de suas empresas, quanto de suas páginas nas redes sociais. A evolução e o investimento na qualidade do conteúdo também já podem ser observados, como no caso da cachaça O Andante. No Facebook desde sua criação, há 3 anos, o sócio Magno Carmo Neto afirma que o principal objetivo é a interação com o cliente. Por isso, além de conteúdo sobre o produto e o prazer de tomar cachaça, a página também publica receitas, brincadeiras, curiosidades e outros assuntos ligados ao universo da bebida. A estratégia rende de 4 a 5 mil curtidas por semana nas publicações da página, além de gerarem de 10 a 15% das vendas online da empresa.”A ideia é não saturar o consumidor com um assunto só, senão fica enfadonho e ele perde o interesse pela página”, conta Magno.

Facebook Mapa da Cachaça

Mais de 90 mil seguidores no Facebook do Mapa da Cachaça.

Com presença no Facebook desde 2010, a página do Mapa da Cachaça na rede é uma das principais fontes de informação sobre cachaça na internet. Com mais de 90 mil seguidores, o perfil na rede social é mais uma ação do Mapa para promover a cultura da cachaça de qualidade no Brasil e exterior. Além do Facebook, Twitter, Instagram e Youtube são outras plataformas usadas pelas equipe do Mapa da Cachaça para o compartilhamento de receitas, artigos, vídeos, fotos de viagens e muito conteúdo exclusivo.

Quando se trata de comunicação digital e, especialmente, de redes sociais, ainda não existem fórmulas prontas para o sucesso que garantam o compartilhamento e a viralização do conteúdo. O fato é que o investimento de tempo e dinheiro nesta comunicação é cada vez mais necessário para a aproximação do público com a empresa e produto. E num mercado da cachaça que conta com mais de 4 mil marcas, buscar um diferencial na comunicação pode ser uma estratégia inteligente para se destacar dos concorrentes.

PUBLICADO POR:

youtube google-plus facebook twitter instagram user filter list