as cores da cachaça - etapa para avaliar a qualidade sensorial da cachaça
A análise visual é uma das primeiras formas de avaliar a qualidade sensorial do destilado

As características sensoriais da cachaça podem significar o sucesso ou o fracasso do produto e estão inteiramente relacionadas com a preocupação e comprometimento do produtor com a qualidade da bebida.

O setor da cachaça vem ganhando grandes contribuições e avanços de diversas vertentes que relacionam à Cachaça de Qualidade. Com a presença crescente de marcas premium no mercado, os produtores devem buscar inovações nos mais diferentes aspectos sensoriais, atrelando principalmente padrões de qualidade com seu ideal sensorial, e assim firmar a assinatura da marca para atingir os objetivos e a consolidação comercial.

Para compreender o potencial sensorial da cachaça, é indicado que o produtor conheça os reflexos do processo de produção. Práticas adotadas durante a produção, principalmente nas etapas de fermentação, destilação e envelhecimento, exercem influência direta nos aspectos sensoriais da cachaça. Desse modo, falhas no processo resultam em defeitos sensoriais e ausência da qualidade química, além de comprometer a saúde do consumidor.

O investimento e inovação ocorrem principalmente nos parâmetros visuais de apresentação do produto, embalagem, rotulagem, marketing e mídia. Os aspectos visuais são considerados o primeiro impacto que relaciona e linca a marca ao consumidor. A preferência é então guiada pelos demais aspectos sensoriais após a aquisição da garrafa.  Cor, sabor, aroma, textura (viscosidade) fazem parte da interação consumidor – produto, que passa a ser mais íntima quando a cachaça é colocada no copo e degustada.

O produtor bem treinado sensorialmente é capaz de perceber defeitos e virtudes na sua cachaça ao avaliar sua cor, viscosidade, aroma e sabor. Para isso, estão sendo desenvolvidas novas metodologias e ferramentas que facilitem a percepção sensorial da cachaça.

A interação psicológica e sensorial, chamada de interação cognitiva, é o conjunto de conceitos adquiridos ao analisarmos sensorialmente o produto. Na cachaça, essa interação baseia-se em experiências, conhecimentos, crenças e sensibilidade sensorial. Todos esses atributos resultam na percepção e preferência do consumidor de cachaça.

Para aprimorar as capacidades cognitivas e entender a interação dos conceitos sensoriais é necessário treinar nossa percepção. O treinamento sensorial é considerado a “calibração” do ser humano frente às características apresentadas pelo produto. A avaliação subjetiva e a degustação amadora são aprimoradas quando o treinamento profissional permite o reconhecimento e ajuste de parâmetros importantes para qualidade da cachaça. O treinamento é baseado no desenvolvimento da Memória Sensorial, onde são desenvolvidos e aprimorados o reconhecimento aromático e gustativo, sensibilidade sensorial, senso de harmonia e equilíbrio na cachaça. O Mapa de Aromas da Cachaça é uma ferramenta indicada para auxiliar nesse processo cognitivo e na distinção do perfil aromático e gustativo.

Roda de Aromas da Cachaça - Jannuzzi Bortoletto
Mapa de Aromas da Cachaça: ferramenta para treinar a percepção sensorial

Contudo, a oportunidade de inovação e sucesso da marca é reflexo do conhecimento, capacidade e comprometimento com o consumidor. É indispensável que o produtor busque a qualidade e melhoria contínua do processo, utilizando de tecnologias, cuidados especiais, boas práticas, e principalmente conhecimento para comunicar a singularidade sensorial do seu produto. Essa singularidade poderá vir da região de produção, do tipo de cana utilizada, do processo de fermentação, das madeiras dos barris de envelhecimento, entre muitas outras.

 

Quer aprender mais sobre qualidade sensorial

[su_button url=”http://fealq.org.br/informacoes-do-evento/?id=225″ target=”blank” background=”#ca5441″ size=”5″]Inscreva-se no II Treinamento em Qualidade Sensorial da Cachaça[/su_button]

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba em primeira mão nossas novidades, eventos e promoções

Quer receber no seu e-mail 5 aulas gratuitas sobre cachaça? Assine nossa newsletter exclusiva e durante 5 dias te enviaremos o melhor conteúdo sobre o destilado brasileiro!

Compartilhe esse artigo

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Dorna de Bálsamo

Dorna de bálsamo para envelhecer cachaça

Quer envelhecer sua própria cachaça, cerveja ou coquetel? Temos a dorna de bálsamo que você precisa para começar seus experimentos.

Comprar
Barril de amburana

Barril de amburana para envelhecer cachaça

Barril de diversos tamanhos da madeira amburana (Amburana cearenses) para envelhecer cachaça e outras bebidas como rum, cerveja e coquetéis.

Comprar
dorna de amburana

Dorna de amburana para envelhecer cachaça

Já pensou em ter sua própria dorna para envelhecer cachaça? Nós fizemos uma seleção dos melhores barris e dornas de amburana para você começar seus experimentos em casa com bebidas  fermentadas e destiladas.

Comprar
  • Jefferson Chaia
    janeiro 8, 2015 at 4:45 pm

    O que me levou esse comentario é que estou sempre lendo as reportgens de vocês o qul aprecio muito seus serviços Sou consumidor amador e estou sempre experimentando uma cachaça sou corretor de imóveis e sempre estou em fazendas e condomínio pela fama de ser um apreciador estou sempre ganhando cachaça, meu interesse seria saber degustar e saber como apreciar melhor uma boa cachaça.
    Obrigado.

  • Pedro de Alcântara
    janeiro 8, 2015 at 9:23 pm

    Nada como começar bem o ano de 2015 com um bom artigo sobre cachaça e principalmente com “uma boa cachaça”.Parabéns, Aline!

Adicionar um comentário
%d blogueiros gostam disto: