Feirinha Gastronomica
Brasileiros, holandeses e americanos aprendendo mais sobre gastronomia brasileira na barraquinha do Mapa da Cachaça com a Sommelier Isadora Fornari

Jamais se teve tantos apreciadores de experiências sensoriais gastronômicas quanto vemos agora. Alguns desses apaixonados por comer e beber bem se destacam tanto que até fazem parte de um movimento próprio e recebem o título de: foodies.

Os foodies são esses apaixonados por comida e bebida que usam principalmente a internet para divulgar para o mundo as suas opiniões gastronômicas – eles não são profissionais do ramo, não são críticos de cozinha e alguns provavelmente não sabem fazer um ovo frito, mas esses médicos, publicitários, dentistas, enfermeiros, engenheiros são seguidos por milhares de fãs por serem consumidores que buscam valorizar uma boa experiência. Muito além de serem apenas fontes de likes em fotos no Instagram, os foodies são respeitados dentro da rede e nos ajudam a saber quais são as melhores opções de restaurantes, bares, pubs, chefs, barmen etc. O movimento com seus influentes posts trouxe um pouco mais de reconhecimento às criações, aos profissionais da gastronomia e aos ingredientes brasileiros, como a cachaça. Esse destaque aos produtos nacionais vem mostrando cada vez mais a cultura que temos dentro da cozinha.

Atualmente nas redes sociais, encontramos diversos perfis de apaixonados por cachaça (os foodies da caninha) que divulgam suas valiosas opiniões sobre a bebida – quebrando preconceitos e trazendo informação. Mas além deles, os especialistas também usam blogs, sites, redes sociais como fonte para divulgarem seus conhecimentos. Encontramos desde perfis de barmen, sommeliers, pesquisadores, chefs, como até mesmo grupos de estudos de universidades. É delicioso ver como o patrimônio brasileiro vem recebendo cada vez mais atenção acadêmica e profissional.

Assim como os foodies, os especialistas usam o alcance da internet para propagar as suas opiniões e ações em prol da cachaça. No entanto, se os foodies não têm a pretensão de uma avaliação técnica e profissional, os experts da cachaça têm essa responsabilidade dentro do mercado. Por se colocarem como entendidos no assunto, a postura dada por esses formadores de opinião é fundamental para que a nossa cachaça seja devidamente valorizada e respeitada.

A arma mais valiosa para combater a desvalorização e os estigmas que cercam a cachaça é a criação de informação relevante e responsável, e se os temas não forem tratados com cuidado pelos chamados especialistas, estaremos retrocedendo muito trabalho já feito e alimentando ainda mais preconceitos.

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba em primeira mão nossas novidades, eventos e promoções

Quer receber no seu e-mail 5 aulas gratuitas sobre cachaça? Assine nossa newsletter exclusiva e durante 5 dias te enviaremos o melhor conteúdo sobre o destilado brasileiro!

Compartilhe esse artigo

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Dadinhos de madeira

Dadinhos de Madeiras 1kg – Tosta Média

Um quilo de dadinhos de madeiras com tosta média para envelhecimento acelerado. As opções de madeiras são: Amburana, Bálsamo, Carvalho, Castanheira, Cumaru, Eucalipto, Ipê, Jaqueira, Jequitibá, Putumujú

Comprar
dorna de amburana

Dorna de amburana para envelhecer cachaça

Já pensou em ter sua própria dorna para envelhecer cachaça? Nós fizemos uma seleção dos melhores barris e dornas de amburana para você começar seus experimentos em casa com bebidas  fermentadas e destiladas.

Comprar
barril de balsamo

Barril de bálsamo para envelhecer cachaça

Compre barril de bálsamo para envelhecer bebidas e agregar novas cores, aromas e sabores ao seu destilado (cachaça, rum, uísque), cerveja ou coquetel.

Comprar
mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário