Dia 21 de Maio é Dia da Cachaça Mineira. O Que Já Temos a Comemorar? - Mapa da Cachaça
Verallia

Dia 21 de Maio é Dia da Cachaça Mineira. O Que Já Temos a Comemorar?

18 de 05 de 2011

dia 21 de maio - dia da cachaça mineira

Dia 21 é dia da Cachaça Mineira. Escolhida por marcar o início da safra da cana em Minas Gerais, a data é comemorada desde 2001 quando Itamar Franco, então governador do Estado de Minas Gerais, assinou a Lei no. 13949/2001, que regulamenta a produção da Cachaça nesse estado. Com grande divulgação, a data MINEIRA ainda é mais famosa que o 13 de Setembro, o “verdadeiro” dia NACIONAL da Cachaça, instituído pelo IBRAC (Instituto Brasileiro da Cachaça) em 2009.

Não podemos esquecer que, além de Minas, várias outras regiões vêm se destacando na produção da Cachaça. Os estados do Sul do país, o Vale do Paraíba (SP), a região de Paraty (RJ), e outros pontos espalhados pelo território (Espírito Santo, Pernambuco, Centro-Oeste e vários outros) também têm apresentado Cachaças de excelente qualidade. No entanto, na esteira das comemorações mineiras resolvemos falar um pouquinho sobre essa bebida, que, é lógico, os Mineiros têm grandes motivos para comemorar. O estado é o maior produtor da bebida feita de forma artesanal e de qualidade, é lar para a maior Feira do setor, a ExpoCachaça, que acontece agora em Junho na capital Belo Horizonte, e seus moradores já conhecem há muito mais tempo que muitos paulistanos e outros brasileiros as qualidades únicas da Cachaça.

Mas o que, afinal, podemos comemorar junto à cachaça mineira?

Segundo alguns dados do portal Just Drinks, a Cachaça foi a segunda bebida que mais cresceu no mundo, depois do dry arak, entre 2003 e 2007. Já de acordo com alguns dados é a terceira bebida mais consumida no mundo. Cada vez mais ela vem sendo apreciada no exterior, e aqui dentro um movimento de (re)valorização tem começado, mesmo que ainda timidamente, a colocar a Cachaça nos lugares onde ela também merece estar – os melhores bares e restaurantes e guias gastronômicos.

Além disso, embora poucos ainda saibam, a Cachaça tem uma série de qualidades que a colocam lado a lado com aqueles alcoóis ditos como de melhor qualidade. É verdade que cada bebida tem seu ponto forte. A vodka, por exemplo, faz bonito na neutralidade e pureza ao ser misturada a outros ingredientes; o uísque, além do “significado” atrelado a seu consumo, também é reconhecido pela qualidade do álcool e longos tempos de envelhecimento. Mas pouca gente sabe que a Cachaça tem justamente no quesito SABOR seu grande diferencial. Quem conhece, sabe por exemplo que uma Caipirinha feita com Cachaça de qualidade pode ser inigualável. Aí vão alguns motivos que fazem a Cachaça uma bebida bastante saborosa:

  1. A BEBIDA BRANCA

    pode ter variações de sabor de acordo com o modo de produção de cada alambiqueiro. Depende dos ingredientes nutritivos adicionados na fermentação (milho, fubá, talos de cana ou até arroz), do cuidado com a cana, do tempo de “descanso” (descanso é mais rápido do que o envelhecimento, e geralmente não ocorre em madeira, mas em inox) e vários outros fatores. Diferentemente da vodka, que difere menos em sabor do que em qualidade e pureza do álcool, a Cachaça sofre grandes e perceptivas diferenças em sabor, cor e aroma, de acordo com o local e o produtor que a alambique.

  2. MADEIRAS

    A Cachaça para quem ainda não sabe é uma das únicas bebidas alcoólicas a ser envelhecida em madeiras que não apenas o carvalho. Bálsamo, Jequitibá, Vinhático, Pereiro, Amendoim (a madeira!),  e milhares de outras: cada uma dá um sabor, uma cor e um aroma característico ao álcool da cana. Assim como o vinho tem seus varietais, a Cachaça tem suas madeiras.

  3. OUTROS COMPONENTES DE SABOR

    Cravo, Canela, Banana, Limão, Mel, Gengibre, Cambuci, Caldo de Cana e dezenas, mas dezenas mesmo de novos ingredientes (dentre eles vários nacionalíssimos) que podem ser adicionados à Cachaça e resultar em bebidas completamente surpreendentes. Tal como a Cachaça Azulada, produzida em Paraty, no Estado do Rio de Janeiro, e que ao ser adicionada de folhas de mixirica durante a destilação, lhe garante um sabor e aroma incríveis da fruta e uma coloração ainda mais intrigante: azul! (para quem gosta de curiosidade: a Cachaça não é a única a utilizar a folha de mixirica. Outra aguardente 100% nacional, a Tiquira, também conta com o mesmo processo – veja esse post aqui).

Temos programas de valorização da Cachaça, e lutas ainda acontecendo, como as encabeçadas pelo PBDAC, o IBRAC e a AMPAQ (Associação Mineira dos Produtores de Cachaça de Qualidade) e outros. Mas ainda falta muito trabalho pela frente. Nós aqui do MAPA acreditamos na bebida e em sua valorização. E através da comunicação, produções multimídia e do pensamento em Marketing e Comunicação, pretendemos dar nossa contribuição para essa bebida que esteve sempre aí, mas pouca gente ainda viu.

Anúncios

PUBLICADO POR:

youtube google-plus facebook twitter instagram user filter list