Concurso Mundial de Bruxelas 2019 premia Brasil com 38 medalhas - Mapa da Cachaça
Verallia

Concurso Mundial de Bruxelas 2019 premia Brasil com 38 medalhas

11 de 09 de 2019

O equivalente a uma Copa do Mundo do universo dos destilados, o maior concurso do setor aconteceu no fim de agosto e o Brasil arrebatou com 38 medalhas – sendo 90% da indústria da cachaça

Concurso Mundial de Bruxelas - 2019

Confira quais foram as cachaças que levaram as medalhas silver, gold and grand gold no Concurso Mundial de Bruxelas

O Concurso Mundial de Bruxelas, mundialmente conhecido como Spirits Selection by Concours Mondial de Bruxelles (CMB), é o maior evento voltado para avaliação e premiação de destilados do mundo inteiro – quase uma Copa do Mundo.

No fim do mês de agosto a edição de 2019 aconteceu na China e recebeu gente de todas as partes do mundo, um corpo de jurados composto por mais de 100 pessoas de 28 países diferentes entre jornalistas, especialistas, produtores e bartenders.

O Concurso Mundial de Bruxelas acontece há 20 anos e, assim como na Copa, é sediado em diferentes países a cada edição. Em 2019 foram  mais de 1.770 inscrições, de 59 localidades diferentes, o que configurou um crescimento de 125% com relação ao ano de 2018.

O concurso é levado muito a sério e cada vez mais produtores de destilados do mundo inteiro querem ganhar nas categorias, já que um selo de premiação no Spirits Selection pode representar um aumento de 30% nas vendas.

O que torna a premiação ainda mais almejada e competitiva está na regra que apenas 30% dos participantes levam medalhas entre Ouro, Prata e Grand Ouro – o que quer dizer se 100 produtos forem inscritos, somente 30 ganharão.

Cachaça – a menina dos olhos do Concurso Mundial de Bruxelas

O Brasil performou bem na edição de 2019 e teve 92 inscrições no total e trouxe para casa 38 medalhas, sendo 32 cachaças ganhadoras. Segundo a especialista em cachaça Isadora Bello Fornari, que foi uma das juradas da edição de 2019, a cachaça é uma das bebidas queridinhas por possuir complexidade, frescor e características diferentes de outros destilados.

“O Brasil fez bonito, mas podemos ir melhor, precisamos apresentar consistência. Por isso, produtos medalhados em outras edições devem se inscrever novamente”, publicou a especialista. De acordo com Isadora, a França é a líder das premiações, porém também é o país com mais números de bebidas inscritas.

Foram três dias de degustações, em que foram avaliados o visual, olfativo, paladar e a personalidade dentro dos parâmetros do guideline, que é entregue ao corpo de jurados. A pontuação de cada bebida participante é medida através de um sistema estatístico de média.

Os destilados brasileiros premiados

Além das cachaças, que foram o grande destaque, teve medalha de ouro para bitter brasileiro, o Brasilberg, e os gins nacionais também figuraram na lista, como Zuur Gin, Evelyn Gin e Beg Gin.

Das 32 cachaças premiadas, foram 15 medalhas de ouro e seis Grand Ouro, entre elas a cachaça Pai Vovô Ouro, Sacca Ouro, Áurea Custodio, Spézia Premium Carvalho, Dose Clássica Cristal e Antonieta Amburana 01 Year.

Confira a lista completa das cachaças premiadas:

Silver:

Sanhaçu Carvalho
Clássica Heats Brazil
Caraçuípe Prata
Ten. 3 years
Tellura Ouro
Porto do Vianna Aguardente 54%
Engenho D’Ouro Carvalho Premium
Soledade Pau Brasil
Cachaça Tiê Prata
Premium Heats Brasil Carvalho
Vanderley Azevedo Armazenada em barril de carvalho

Gold

Vanderley Azevedo
Catarina Unida 2 anos
Cachaça da Quinta
Moendão Ouro
Taverna de Minas 3 Madeiras
Alambique Brasil Prata
Cachaça Branca
Cachaça Coqueiro Ouro
Ouro 1 Edição Especial
Tiê Canelinha
Paratiana Ouro
Alambique Brasil Ouro Amburana
Reserva do Zito Prata
Guaraciaba Extra Premium
Matriarca Ouro Umburana

Grand Gold

Spézia Premium Carvalho
Antonieta Amburana
Pai Vovô Ouro
Aurea Custodio
Sacca Ouro
Dose Cássica Cristal

Anúncios

PUBLICADO POR:

Comentários

Seleção de Cachaças

youtube google-plus facebook twitter instagram user filter list