Aproximação entre fabricantes de embalagens e alambiques ajuda a desenvolver mercado premium - Mapa da Cachaça
Verallia

Aproximação entre fabricantes de embalagens e alambiques ajuda a desenvolver mercado premium

10 de 09 de 2019

Fabio Mestriner, especialista em design, diz que segmento de cachaça ainda busca sua identidade e que a diferenciação é fundamental dentro do mercado premium

Esse artigo é um publieditorial produzido em parceria com a Verallia

Sob o ponto de vista das normas técnicas estabelecidas pela legislação brasileira, não existem diferenças entre a cachaça industrial e a cachaça artesanal. Mas a semelhança entre os dois produtos para por aí, nas letras da lei.

gravura na garrafa de vidro - alternativas para mercado premium

Embalagens sofisticadas para buscar inovação num mercado premium competitivo

Cachaças artesanais são aquelas produzidas por pequenos e médios produtores que muitas vezes se utilizam de mão-de-obra familiar, dedicando um tempo maior a todo o processo produtivo, com um rigoroso controle de qualidade desde a manipulação da cana até o envase da bebida para o consumo. O que as caracteriza como uma bebida premium.

Tanto quanto os alambiques de cobre, que tornam a destilação mais rica em sabores, aromas e visual, a escolha da garrafa mais adequada vem se constituindo hoje em um forte diferencial deste tipo de produto. E não há como ser de outra forma. Uma pesquisa realizada pela Research International, empresa líder mundial em pesquisas tecnológicas, concluiu que o consumidor não separa a embalagem de seu conteúdo, para ele, os dois constituem uma única entidade, indivisível.

“A embalagem é ao mesmo tempo expressão e atributo do conteúdo, portanto só é percebida pelos consumidores como uma bebida artesanal premium, aquela cuja embalagem expressar estes atributos, ou seja, que use elementos visuais pertinentes a este posicionamento” – explica o professor e designer Fabio Mestriner, autor dos livros Design de Embalagem – Curso Avançado e Inovação na Embalagem – Manual Prático.

Há algumas maneiras de marcar a premiunização de um produto. A Verallia, por exemplo, uma das três maiores fabricantes de embalagens de vidro para alimentos e bebidas, oferece ao mercado nacional a linha Selective Line, garrafas premium de altíssima qualidade, para atender na medida às necessidades dos produtores.

O design exclusivo e diferenciado, a qualidade do vidro empregado e o forte apelo visual que se encaixa às características de cada produto, são reconhecidos como atrativo na disputa pelos consumidores qualificados.

No caso específico da cachaça artesanal brasileira, Fabio Mestriner destaca que o produto ainda apresenta uma variação muito grande de embalagens, com linguagens visuais diversificadas que ainda não conseguiram estabelecer um padrão, assumir uma “identidade” própria que as caracterize como um produto premium.

“Na verdade, estamos em busca de elementos que façam com que os consumidores reconheçam e valorizem as cachaças artesanais de melhor qualidade em relação às variedades mais baratas ou aquelas que são produtos industriais de larga escala” – comenta Fabio.

Neste sentido, a aproximação entre os fabricantes de embalagens de vidro e os produtores de cachaça, de uma mais forma direta, pode render bons resultados. Propostas como o Dia da Criação e o Virtual Glass, serviços oferecidos pela Verallia, podem contribuir claramente para o desenvolvimento dessa nova linguagem brasileira.

“Iniciativas como essas são muito bem-vindas pois tanto os clientes quanto a empresa fabricante da garrafa podem compartilhar conhecimentos são complementares pois no final se apresentarão juntos na competição de mercado – explica o professor.

O Dia da Criação

O Dia da Criação é uma ação inovadora em que o cliente, juntamente com os profissionais da Verallia, trabalha no desenvolvimento de uma nova embalagem de vidro para seu produto. Cada projeto é discutido, estudado e posto em prática durante este evento buscando atender às expectativas e às necessidades do produtor.

Participam deste processo diversas áreas da empresa: o desenvolvimento, que coordena toda a operação; a equipe de projetos, que elabora os desenhos; e os setores de produção e planejamento, que analisam a viabilidade de cada projeto. Assim, o processo de criação parte do briefing do cliente até chegar ao desenho definitivo do produto, o molde e a produção. Elementos como decoração e rotulagem também fazem parte da concepção da nova embalagem.

“Nosso objetivo é traduzir a ideia do cliente de forma criativa e inovadora. Trabalhamos com equipamentos modernos e temos uma equipe altamente qualificada para orientar sobre todas as possibilidades de criação. E nisso, inclui-se a personalização das garrafas com pinturas especiais, decoração de rótulo, efeitos artísticos no próprio corpo que são elementos capazes de levar o produto a ser reconhecido como premium – explica Orlando Luís Cardoso, gerente de contas do segmento da alcóolicos da Verallia.

O Virtual Glass

Já o Virtual Glass é um aplicativo desenvolvido pela Verallia que permite aos produtores de bebidas imaginar, criar, testar e compartilhar seus projetos de embalagem. Através dele, o cliente pode selecionar uma garrafa no catálogo, escolher a cor, o conteúdo, a tampa e inserir rótulos visualizando o resultado em 3D, sob diversos ângulos e em cenários de ambientes reais.

Se a cachaça é artesanal, o rótulo, a embalagem, também tem que ser! Eles devem utilizar elementos característicos desta linguagem, conter referências sobre o local, a região, as pessoas que estão ligadas à sua produção – conclui Fábio Mestriner.

Por todo o país a estimativa é que existam hoje cerca de 4 mil pequenos e médios produtores de cachaça artesanal. Boa parte deles, dedicados à destilação de produtos premium.

Santo Grau Pirajá Velha Guarda, exemplo de diferenciação

A cachaça Santo Grau Pirajá Velha Guarda, em uma homenagem às tradições culturais do samba carioca, ganhou uma roupagem Premium. A garrafa escolhida foi a Bordeaux 1000 ml, em cor verde, produzida pela Verallia, originalmente usada para envasar vinhos.

Garrafa Pirajá Velha Guarda - Verallia

Uso de garrafas de vinho foi uma maneira da Santo Grau se diferenciar nessa versão da cachaça criada para o bar Pirajá, em São Paulo

Além do visual diferenciado, o produto ganhou em qualidade: o vidro verde produz uma barreira contra o raio UV e o fechamento é feito com rolha batoque, possibilitando seu fechamento após aberta.

A cachaça Santo Grau Paraty é produzida da mesma forma artesanal desde 1803 em um engenho em Paraty, no Rio de Janeiro. A cana é plantada na região do alambique, a fermentação é feita por leveduras selvagens e a destilação em alambique de cobre, mantendo a tradição do processo desde quando os primeiros litros da bebida foram engarrafados há cinco gerações.

O mix harmônico entre bebidas e embalagens de outros segmentos, na busca por um posicionamento no mercado premium, é uma tendência que começa a ganhar forma no mercado, e não é uma exclusividade dos produtores de cachaça.

A Cerveja Leopoldina Belgian Quadrupel, produzida pela Cervejaria Leopoldina, do Grupo Valduga, é envasada na garrafa de espumante. Maturada por 10 meses em barril de carvalho francês, é uma cerveja única, que se destaca pela potência e o equilíbrio da fórmula exclusiva.

Anúncios

PUBLICADO POR:

Comentários

Seleção de Cachaças

youtube google-plus facebook twitter instagram user filter list
%d blogueiros gostam disto: