Onde beber

Mané e Maria Restaurante e Cachaçaria

Print Friendly, PDF & Email

Mané e Maria é um restaurante mineiro localizado em Belo Horizonte - Minas Gerais que conta com uma carta de cachaças com diversas cachaças de qualidade.

Primeiro veio a indicação do meu amigo Christiano Augusto, sempre ligado nas novidades etílicas da capital mineira. Depois, ao conferir a lista de participantes do Cachaça Gourmet 2012, deparo-me novamente com Mané e Maria Restaurante e Cachaçaria. Achei que estava na hora de conhecer.

Restaurante e Cachaçaria em Minas Gerais - Mané e Maria

Em meio as minhas férias, em um lindo sábado belorizontino, enquanto a tarde nos deixava livres para encontrar a noite, nos dirigimos: Karen, minha esposa, e eu, até o Santo Antonio; bairro de classe média alta; situado entre a Savassi, São Pedro, Cidade Jardim, Luxemburgo e Lourdes; região centro-sul de BH; mais precisamente à rua Barão de Macaúbas, esquina com rua Colônia Celso Werneck.

Chegando lá nos deparamos com um ambiente amplo, aconchegante e todo tematizado com a cultura da culinária mineira. Sacos de cereais expostos em prateleiras, garrafas de cachaças decorativas, pimentas coloridas, especiarias e condimentos, toras de lenha, placas talhadas em madeira aludiam ao típico armazém do interior de Minas. Ali há um ambiente externo em forma de grande varanda com capacidade para 80 pessoas e um outro ambiente interno para mais ou menos 50 pessoas. Neles há mesas de madeira com quatro cadeiras cada.

Cachaçaria e Restaurante Mané e Maria

Mané e Maria Restaurante e Cachaçaria

Toda essa maravilhosa decoração nos lembrava outro bar que já havíamos conhecido na região do Prado, era o Minerim do Prado. Achamos até que pertencesse ao mesmo dono. Quando indagamos isso ao garçom, fomos informados de que a casa era de propriedade do Chef Vinícius Salomão e Luiz Carlos Bittencourt, e que Salomão já havia montado mais de 40 bares em Belo Horizonte (alguns como proprietário, outros apenas como consultor) uma vez que ele já comandou uma rede de bares de nome “Mala e Cuia”, que existiu em BH há alguns anos. Portanto, aquele clima do interior mineiro era um estilo de criação usado pelo chef.

Mais tarde, tivemos o prazer de conhecer a dupla de empreendedores que, desde agosto de 2011, estão com o restaurante aberto para um público variado entre políticos, jornalistas e intelectuais que frequentam a casa e as festas que lá acontecem.

Com um cardápio que reúne tira-gostos, caldos, grelhados, guarnições e bebidas em geral, a casa ainda oferece um buffet de auto-serviço todos os dias durante o almoço. Nossa entrada foi uma porção de linguiça defumada com mandioca (R$ 23,90). Para acompanhar pedi uma cachaça Garrancho, 40% GL da cidade de Ouro Preto, MG, armazenada no carvalho (R$ 4,90) e Karen, uma caipifruta de morango com pinga, é claro (R$ 9,90)! Ficamos bastante surpresos com o atendimento e com a qualidade dos produtos e serviços, Mané e Maria realmente diferenciam-se em um mercado altamente competitivo por inovarem com experiência e desprendimento.

Cachaça Garrancho de Minas Gerais

Seguimos nossa noite experimentando um torresmo carnudo com mandioca (R$ 23,90) e concluímos com o prato que participava do festival cachaça gourmet 2012: maçã de peito ao molho de fumaça de alambique (23,90), simplesmente divino! Uma carne preparada com vinho tinto, shoyo, molho inglês e cachaça. Na apresentação do prato, champignon e pimenta biquinho, tudo de bom!

No último sábado aconteceu, na Serraria Souza Pinto da capital mineira, a final da quarta edição do Festival Cachaça Gourmet. O evento, que teve a participação de 22 restaurantes, realizou uma grande festa com duração de mais de 12 horas e apresentações artísticas, degustação de cachaças mineiras e oferta dos pratos participantes de cada um dos restaurantes. Durante a entrega de prêmios, Miriam Cerutti, organizadora do evento, anunciou como melhor prato na opinião do público justamente a maçã de peito ao molho de fumaça de alambique.

Aproveito aqui a oportunidade para parabenizar Vinicius Salomão, Luiz Bitencourt e todos os funcionários do Mané e Maria por essa brilhante conquista. Aproveito também para convidar você a conhecer esse que tem tudo para se transformar em um dos melhores lugares para se beber cachaça em BH.

  • O Mané e Maria possui ambiente amplo, aconchegante e todo tematizado com a cultura da culinária mineira. Sacos de cereais expostos em prateleiras, garrafas de cachaças decorativas, pimentas coloridas, especiarias e condimentos, toras de lenha, placas talhadas em madeira aludiam ao típico armazém do interior de Minas. Ali há um ambiente externo em forma de grande varanda com capacidade para 80 pessoas e um outro ambiente interno para mais ou menos 50 pessoas. Neles há mesas de madeira com quatro cadeiras cada.Com um cardápio que reúne tira-gostos, caldos, grelhados, guarnições e bebidas em geral, a casa ainda oferece um buffet de auto-serviço todos os dias durante o almoço.

    Belo Horizonte - Minas Gerais

    Rua Barão de Macaúbas, 111, Santo Antônio

    (31) 2512-0927

    (31) 9822-8030

    (31) 9234-2690

    (31) 2511-4476

    Tipo de cozinhaMineira
    Horário de funcionamentoSegunda à Sexta das 11h30 às 14h30 e das 18h à 0h. Sábado das 18h às 0h. Domingo das 11h30 às 16h.
    Formas de pagamentoDinheiro, Cartões de débito e Cartões de crédito (Visa e Master)
    Capacidade130 lugares
  • Enviar fotos

    Você deve estar cadastrado para enviar uma foto. Clique aqui!

    Todas as fotos

    • toras_de_madeira_mane_maria
  • Algumas cachaças encontradas neste estabelecimento

    Quer fazer um cardápio de cachaça com a curadoria do Mapa da Cachaça? Fale com a gente.

[adsanity_group group_ids=5172 num_ads="2" num_columns="2"]

Luciano Davini

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *