Onde beber

Dona Lucinha – Moema

Print Friendly

No dia 13 de setembro comemora-se o dia da Cachaça e para celebrar essa importante data fomos almoçar no Restaurante Dona Lucinha do bairro de Moema, em São Paulo.

Fachada do Restaurante Dona Lucinha.

O ambiente lembra muito um casarão colonial típico do interior de Minas. E o cardápio não poderia ser diferente. Elaborado a partir de uma pesquisa sobre a cultura mineira, no Dona Lucinha é possível encontrar a cozinha do tempo e da região do ciclo do ouro e do diamante.

Salão do Restaurante Dona Lucinha.

O salão do Restaurante Dona Lucinha remete a casarões de fazendas mineiras.

Fomos recebidos pela simpática Elzinha, que dentre os 11 filhos de Dona Lucinha, foi quem herdou a tarefa de preservar as tradições da culinária mineira e é quem vem tocando o restaurante com a mãe. Elzinha nos contou que todos os pratos de lá levam cachaça, seja no seu pré preparo, no preparo em si ou na finalização.

Buffet do Restaurante Dona Lucinha.

Uma coisa interessante que ouvimos por ali foi que elas utilizam uma técnica que remete ao período da colonização, que consiste em “aliviar a carne”. Naquela época acreditavam que o animal sofria muito no seu abate e que com isso, seu músculo se contraía muito e o sangue ia todo pra região mais perto dos ossos, o que fazia com que a carne ficasse mais dura. Para amaciar a carne utilizavam cachaça e limão. Hoje sabemos que as técnicas evoluíram muito e que os animais não sofrem como antes na hora do abate, mas como tradição é tradição, as carnes do Dona Lucinha são “aliviadas” na cachaça até hoje.

Inclusive há quem diga que o nome “cachaça” vem disso aí.  São várias versões para o surgimento do termo “cachaça”, uma delas é de que veio de cachaço, que é o nome dado ao porco não castrado, usado para reprodução. Costumava-se amaciar a carne de “cachaço” com aguardente e talvez seja por isso que a nossa bebida nacional passou a ser chamada de cachaça.

Durante o almoço o sistema lá é o de buffet com preço fixo, no qual você pode comer a vontade e se esbaldar com tantas opções de pratos deliciosos. Eu comi arroz com queijo, tutu, couve, linguiça caseira e canjiquinha com costela. Divino! A noite o restaurante opera no sistema à la carte.

Buffet do Restaurante Dona Lucinha.

 

Sobremesas do Restaurante Dona Lucinha.

Doces mineiros. Que perdição!

A carta de cachaças é grande, acredito que tenha mais de 80 rótulos diferentes e você vai encontrar, claro, cachaças das mais variadas regiões de Minas Gerais, mas também tem do Rio de Janeiro, Bahia, Rio Grande do Sul, Pernambuco e São Paulo.

Cachaças no Restaurante Dona Lucinha.

E por falar em cachaça, Dona Lucinha acabou de lançar uma cachaça com o seu nome! A Cachaça Dona Lucinha é produzida em sua terra natal, Serro-MG. A cachaça Dona Lucinha Ouro é envelhecida em barris de carvalho e a Dona Lucinha Prata é armazenada em tonéis de jequitibá rosa.

Cachaça Dona Lucinha.

Cachaça Dona Lucinha

Uma parte muito emocionante do almoço aconteceu quando Dona Lucinha declamou um longo poema que ela fez sobre a cana-de-açúcar. Ela conta, em rima, o passo a passo da produção de cachaça e deixa transparecer todo o amor que tem pela bebida.

Dona Lucinha Declamando Poema

Elzinha, Leandro Batista e Dona Lucinha, que declamava um poema.

Por fim, Elzinha anunciou a formação da primeira confraria de mulheres admiradoras da cachaça. A confraria terá um encontro mensal que se realizará em diversos restaurantes de São Paulo e é formada somente por mulheres. O primeiro encontro, a convite de Dona Lourdes, mãe do chef Rodrigo Oliveira, será no Mocotó no início do mês de outubro. É claro que eu estarei por lá!

O restaurante Dona Lucinha é um desses lugares imperdíveis em São Paulo e tem aquele tipo de comida que a gente sabe que é feita com o melhor ingrediente do mundo: amor.

Elzinha, Felipe, Dona Lucinha e Gabi

Elzinha, Felipe, Dona Lucinha e Gabi.

receitas com cachaça - Banner Mapa da Cachaça
Rotulos de Cachaça
Gabriela Barreto

Gabriela Barreto

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *