Carvalheira

Extra Premium

Fabricante Decana do Brasil Ltda
Graduação alcoólica 40%
Média de preço R$20,00 a R$40,00
Tipo de fermento Informação não cadastrada
Produzida em Alambique
  • Não possui alimentação
  • Não possui hospedagem
  • Possui visitação
Ativa no mercado Sim
Estandardizada Não
Orgânica Não
Passa por madeira Sim

Envelhecida em carvalho por 5 anos.

      • História

        Pode-se dizer que o químico Octávio Carvalheira tem sua história relacionada a cachaça. Boa parte de sua vida profissional ele dedicou a ajudar diversas empresas a produzir açúcar, álcool e aguardente.

        Em novembro de 1949, foi contratado pela Usina Rio Una, localizada em Barreiros-PE, para fazer funcionar a destilaria anexa de álcool anidro, para a mistura carburante. A seguir, assumiu como químico de açúcar e álcool das duas usinas do Grupo Othon (Rio Uma e Sto. André).  A partir de 1961, Octávio Carvalheira tornou-se Diretor das quatro usinas do mesmo grupo, até o ano de 1967.

        De 1967 em diante, continuou ligado à indústria sucroalcooleira, como consultor de várias usina e destilarias. À frente da Tecal - Tecnologia Açucareira Ltda., fundada em 1975, conduziu mais de 60 empresas nordestinas nos negócios de açúcar, álcool e aguardente, com projetos no PROÁLCOOL.

        Foi após uma viagem a Cuba, país que visitou em maio de 1993, para tomar parte no Seminário Internacional del Azúcar e Derivados de la Caña, que ele sugeriu ao seu filho, o empresário Eduardo Carvalheira , a aquisição ao Instituto Cubano de Investigaciones de los Derivados de la Caña de Azúcar - I.C.I.D.C.A., da tecnologia de aproveitamento da levedura de cerveja na alimentação humana.

        Eduardo Carvalheira sempre gostou de fazer seus próprios experimentos com cachaça, promovendo infusões de frutas tropicais e ervas regionais, buscando continuamente uma tecnologia capaz de melhorar a qualidade da aguardente de cana crua produzida em Pernambuco. Decidiu, então, visitar Cuba e contratar os técnicos daquele instituto para desenvolverem no Recife a tecnologia das leveduras.

        Era o ano de 1995 quando ocorreu a grande oportunidade para se dar início a produção comercial da cachaça envelhecida, idealizada por Eduardo Carvalheira. Naquele ano, foram adquiridos milhares de barris de 150 e 200 litros cada um, de carvalho branco europeu.

        De posse dos barris, Eduardo conseguiu junto aos técnicos da ilha de Fidel Castro, a tecnologia para o envelhecimento da cachaça, semelhante à do rum, e, assim foi dado o início ao processo de envelhecimento da Cachaça Carvalheira.

        Todo o trabalho foi acompanhado pelos técnicos cubanos, passo a passo, o que resultou num produto diferenciado das demais marcas existentes no mercado.

        Mais conhecida como disputado espaço de eventos na cidade do Recife, a sede da Cachaçaria Carvalheira, próxima à estação do metrô da Rua Antônio Falcão, no bairro da Imbiribeira, Zona Sul de Recife, abre suas portas, também, para visitação turística. Na programação de quem vem conhecer a rota Recife-Olinda vale uma parada nas instalações do Parque de Envelhecimento da Carvalheira, onde repousam barris e mais barris de cachaça, à espera de ser envasada, após cinco ou 12 anos de descanso. No tour, que pode ser feito em inglês e espanhol, os turistas não testemunham a fabricação da bebida, mas são apresentados ao seu processo de produção.

      • Origem do nome

        A Carvalheira é uma árvore originária da Península Ibérica, pertencente à família das Fagáceas, da qual se constroem os melhores barris e tonéis para o envelhecimento de destilados.

        Foi da Quinta da Carvalheira,  em Portugal, onde a alameda de carvalheiras era tão grande que se perdia de vista, que veio o Carvalheira do sobrenome de Eduardo Carvalheira, empresário da Cachaça Carvalheira.

        A Quinta da Carvalheira era de propriedade da família de Frederico Pereira Pinto, português, bisavô de Eduardo Carvalheira, que veio para o Brasil ainda criança.  Aqui no Brasil, em Recife, estabeleceu–se com a família e em 1870 casou se com a senhora Anna Cândida Bandeira de Magalhães.

        Da união entre Dona Candinha e o Sr. Frederico Pereira Pinto  nasceram nove filhos, através dos quais  o pai homenageou a antiga Quinta de sua família, oferecendo-lhes o sobrenome Carvalheira.

        É a fotografia do Sr. Frederico Pereira Pinto e de Dona Anna Cândida Bandeira de Magalhães e seus nove herdeiros que estampa o rótulo das Cachaças Carvalheira  Premium. No contra-rótulo desses produtos, também pode-se apreciar a carta do pedido de casamento que o então pretendente  enviou aos pais de Dona Candinha, em 1870.

        * Quinta é como é chamada, em Portugal, uma propriedade rural, normalmente com casa de habitação.

    • Localização

      Endereço

      Rua Manoel Didier, 53, Imbiribeira

  • Veja aqui uma lista com vários estabelecimentos onde você pode pedir uma dose dessa cachaça*.

    Conhece algum estabelecimento que tem essa cachaça no cardápio? Conte pra gente!

  • Decana do Brasil Ltda

    Website oficial http://www.carvalheira.com.br
    Facebook http://cachacariacarvalheira
    Twitter Informação não cadastrada
    Telefone 81 30818130
    Preencha este formulário para entrar em contato com o produtor dessa cachaça

    Caso você seja o produtor dessa cachaça, entre em contato conosco para atualizar as informações de contato

Sugestões estão sujeitas à análise

X
Envie mais informações